efluentes industriais

Entenda a importância do tratamento adequado de efluentes industriais

Por Marketing
Escrito em 26 de agosto de 2020
Atualizado em 18 de agosto de 2020
Blog

Os efluentes industriais são qualquer tipo de líquidos despejados no decorrer dos processos de produção. Ou melhor: a água usada pelas indústrias que, depois, é descartada. Eles trazem consigo poluentes vindos da produção em determinado complexo industrial. E quanto ao tratamento desses efluentes, você sabe qual a sua importância?

As estações para tratamento dos efluentes industriais têm o objetivo de lidar com efluentes que a indústria gerou. Assim como possibilitar a reutilização daquela água, após os devidos tratamentos.

Sua empresa, seja ela de qualquer porte e segmento, provavelmente pode fazer uso desse serviço. Confira mais sobre o assunto a seguir!

Entenda o que é o tratamento de efluentes industriais

Esses tratamentos são feitos por meio de estações preparadas para essa finalidade. Desde que composta por elementos e equipamentos bem qualificados, as estações possibilitam durabilidades excelentes.

Vale observar que existem estações compactas, mas a maioria das estações de efluentes industriais são enormes e complexas. No caso das estações compactas, há a vantagem de trazerem menores níveis de consumo de produtos químicos e energia.

Conforme os tipos de efluentes industriais que serão tratados pelas estações, esses poderão funcionar com máxima sustentabilidade. Dependendo da situação, elas podem inclusive gerar lucro à empresa da qual recebe efluentes. Isso porque, às vezes, podem ter recuperados alguns elementos, como as gorduras.

Descubra como funcionam esses tipos de tratamentos

Os tratamentos ocorrem conforme os atributos químicos, físicos e biológicos do poluente que será eliminado. Isso varia de acordo com suas naturezas e em função de cada etapa operacional usada nos tratamentos.

O tipo de processo adequado será detectado a partir dos tipos de cargas poluentes e da existência dos contaminantes. Somente pessoal especializado poderá analisar esse aspecto, coletando amostras que atenderão a variados critérios. Essas avaliações indicarão as cargas tóxicas e orgânicas daquele determinado efluente.

Lembramos que uma indústria, sozinha, gera diversos tipos de resíduo. Que, por sua vez, demandam diferentes processos de tratamento. Esse é um trabalho bem complexo. O custo disso e o alto acúmulo de efluentes industriais demandam parcerias terceirizadas. O que gera redução de custo no tratamento, entre outras vantagens para a empresa.

Conheça o processo físico do tratamento de efluentes

Um dos três processos de tratamento dos efluentes é o do tipo físico. Nesses casos, sólidos são removidos quando apresentam sedimentação e flutuação, podendo ser separados fisicamente. No processo, os sólidos são peneirados, gradeados, separados entre gordura e óleo, sedimentados e passam pelas flotações.

Um processo físico remove, ainda, as matérias inorgânicas e as orgânicas, que estão coloidalmente suspensas. São também eliminados ou reduzidos os elementos indesejados, por meio da filtragem feita com areia. Ou com membranas (microfiltrações e ultrafiltrações). Esse processo ainda desinfeta elementos como radiações ultravioletas.

Veja como é feito o tratamento pelo processo químico

Esse tratamento de efluentes industriais faz uso de produtos químicos durante os processos. Podem ser: um agente coagulador ou que neutralize o pH, agentes oxidantes, de floculações e desinfetadores, por exemplo. Isso varia conforme a fase do tratamento. Produtos que fazem a remoção de poluentes por meio de determinada reação química.

Esse tratamento também condiciona as mesclas de efluentes, tratando-as nas etapas seguintes. Os processos mais importantes consistem nas clarificações químicas (em que matérias coloidais orgânicas são removidas); precipitações de sais como o fosfato (que eliminam nutrientes), adicionando o coagulante químico que contém alumínio ou ferro.

Outros processos são as eletrocoagulações (em que são eliminadas matérias orgânicas); clorações visando desinfecções; diminuição dos cromos do tipo hexavalente; oxidações desinfetantes por meio de ozônio; precipitações dos metais que apresentam toxicidade; e trocas de ordem iônica, entre outros.

Confira o tratamento feito por meio de processos biológicos

Já os processos biológicos de tratamento de efluentes industriais ou esgotos removem materiais orgânicos em suspensão e dissolvidos. O que é feito com sua conversão em floco biológico (ou sólidos sedimentáveis) e em gases. Processos biológicos meio que “imitam” o que a natureza realiza, porém de forma mais rápida.

Dentro da categoria biológica temos três subprocessos fundamentais: o aeróbio, o facultativo e o anaeróbico. O aeróbio pode ser por lodo ativado convencional ou suas variações e também por lagoas aeróbias, entre outros processos.

É também utilizado, em alguns sistemas, o tratamento facultativo em sequência de um sistema aeróbio ou anaeróbico.

Por último, o processo do tipo anaeróbio: esse acontece em um biodigestor, por exemplo, ou em uma lagoa anaeróbica.

Saiba quais são os motivos para se tratar os efluentes

O mercado tem mostrado maior consciência sustentável, em relação aos tratamentos de efluentes industriais. Porém, as razões para sua coleta e destinação são muitas e vale lembrar aqui as principais.

1. Diminua o odor causado pela produção industrial

Efluentes produzem odores bem desagradáveis, que podem afetar negativamente as produções industriais. Esses odores costumam ocorrer pela falta de estruturas devidas para armazenamento. Isso pode igualmente causar problemas nas manipulações ou vazamento de resíduos.

2. Evite o transbordamento e uma eventual contaminação

Transbordamentos acontecem se efluentes são colocados em local indevido. Ou por sua presença excessiva em tanque, fossa, lagoa ou contêiner. Causando odores e acúmulo de sujeiras. Uma indústria pode ser multada ou autuada nesses casos, em fiscalizações dos órgãos ambientais. Afinal, o solo pode ser contaminado em decorrência desse descuido.

3. Previna a sociedade contra graves males à saúde

Quando efluentes industriais, água e esgotos não são corretamente tratados, graves doenças podem ser provocadas no ser humano. Trata-se de uma lista extensa de enfermidades, daí a extrema importância das medidas de tratamento.

4. Fique por dentro do que a legislação diz a respeito do tema

Deve-se estar muito atento sobre o que a legislação diz sobre o tratamento dos efluentes. Principalmente, algumas das legislações pertinentes mais importantes, que são:

  • a Resolução n º 357/2005, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), a qual estabelece condições e padrões de referência para os efluentes;
  • o Decreto 8468/1976, que indica as formas adequadas de descartar efluentes no Estado de São Paulo, tanto para lançamento direto no corpo d’água quanto por meio indireto (ou seja, terceirização);
  • legislações estaduais específicas.

Como vemos, o tratamento de efluentes industriais é imprescindível para qualquer indústria. Não só por questões de praticidade e otimização do trabalho, mas principalmente de segurança pública e ambiental. Procure fazer o correto. Conte com empresas que auxiliam o empresário nesses procedimentos sustentáveis.

Esperamos ter ajudado você a entender melhor os processos de tratamento de resíduos industriais. Nós, da SUPERBAC, oferecemos diversas soluções nesse campo. Convidamos você a contatar-nos para obter mais informações a respeito!

Deixe um comentário

oito + 3 =

Fique por dentro

Fique por dentro de todas as nossas novidades e soluções, do mercado de
agropecuaria, saneamento e bens de consumo.