terceirizar o tratamento de efluentes

Descubra se terceirizar o tratamento de efluentes é vantajoso com esses 4 fatos

Por Marketing
Escrito em 10 de junho de 2020
Atualizado em 9 de junho de 2020
Blog

As atividades industriais geram subprodutos que não podem ser despejados diretamente no meio ambiente. Dessa forma, esses efluentes precisam passar por um processo de remoção de resíduos sólidos. Muitas empresas, porém, não têm o conhecimento e a tecnologia necessários para fazer o procedimento, de modo que terceirizar o tratamento de efluentes se torna o caminho mais viável.

Mas será que vale a pena transferir essa responsabilidade para uma companhia especializada? Quais as vantagens e desvantagens dessa estratégia? Como escolher o melhor parceiro? Neste artigo você terá a respostas para essas e outras questões. Continue a leitura e descubra!

Por que a terceirização é uma solução importante?

As principais emissoras de efluentes gasosos são as indústrias. Os efluentes líquidos, porém, são produzidos em diversos locais. Afinal, é resultado de processos que utilizam água, que fica poluída com substâncias tóxicas, material orgânico e outros compostos químicos.

Caso esses efluentes sejam lançados diretamente em corpos hídricos, como rios, lagos e mares, são capazes de gerar verdadeiros desastres naturais. Além de comprometer a sobrevivência de animais e vegetais que dependem desses recursos hídricos, representam um grande risco para a saúde humana. Por esse motivo, a água contaminada por esses efluentes é imprópria para consumo.

Uma vez se exigem técnicas e tecnologias muito específicas para garantir bons resultados, terceirizar o tratamento de efluentes é uma solução encontrada por empresas de todos os portes. Dessa forma, é possível focar nas atividades principais do negócio, sem se preocupar com tarefas que não fazem parte do seu ramo de atuação.

Mas há muitos outros motivos que levam as empresas a investirem no modelo offset de tratamento de efluentes. Isso normalmente ocorre quando:

  • não há espaço físico ou recursos financeiros suficientes para investir na construção de estações para o tratamento adequado;
  • falta interesse estratégico por parte da gestão em construir estações dentro da empresa;
  • fica difícil seguir as normas legais para destinação de efluentes;
  • o volume de efluentes e a complexidade do tratamento inviabilizam um investimento em ativos próprios.

A terceirização é uma tendência já muito adotada por empresas de médio e grande porte, e pequenos negócios já têm experimentado excelentes resultados. Essa estratégia de gestão é bem apropriada em tempos atuais, em que as companhias estão buscando aprimorar seus processos para atender melhor seus clientes, e esse foco está muito ligado ao core business da empresa, ao passo que empresas parceiras tocam atividades secundárias.

Considere então as principais vantagens e desvantagens da terceirização do tratamento de efluentes!

Quais as vantagens e desvantagens de terceirizar o tratamento de efluentes?

Alguns fatos evidenciam as vantagens em contratar uma empresa terceirizada para o tratamento de efluentes. Confira!

1. Eficiência no tratamento de efluentes

A terceirização do tratamento, por diversos motivos, traz grandes ganhos na eficiência operacional. O primeiro aspecto a ser considerado é a tecnologia empregada. Uma empresa especializada no manejo de efluentes detém todas as técnicas e equipamentos necessários para fazer um trabalho de excelência, com um nível raramente encontrado em companhias cujo ramo de atuação não seja esse.

Além disso, profissionais especializados sempre trarão as melhores soluções e conhecimentos relativos ao tratamento dos efluentes, tornando-se verdadeiros parceiros técnicos do negócio.

2. Contrato com Garantia de Desempenho

Outro aspecto importante é o Contrato com Garantia de desempenho. Esse modelo de contratação é muito útil para assegurar algumas vantagens importantes, tais como:

  • paga-se apenas pelo volume de água tratada;
  • a contratante reduz seus riscos relativos à manutenção, operação, expansão e construção de ativos associados ao tratamento de efluentes;
  • a empresa fica isenta de encargos financeiros relativos aos ativos;
  • é possível elevar a eficiência na gestão do consumo e água em todas as etapas do processo produtivo.

3. Redução de custos trabalhistas

As despesas com pagamento de salários e benefícios a funcionários que cuidam dos processos de tratamento de efluentes ficam por conta da empresa terceirizada. Dessa forma, é possível investir em profissionais internos que sejam especializados no core business da empresa, estratégia essa que, por si só, já traz outros benefícios secundários.

4. Escalabilidade nas operações

Como o pagamento ocorre por demanda, a empresa consegue ajustar o tratamento dos efluentes conforme necessidade, sem precisar fazer investimentos adicionais para expandir ou reduzir as operações do setor com recursos próprios.

Quais são os riscos da terceirização?

Apesar de a terceirização ser uma solução fortemente recomendada, é preciso avaliar os riscos inerentes a esse modelo de gestão.

Em primeiro lugar, é fundamental que a terceirização tenha um bom planejamento, pois além do ônus financeiro, haverá modificações estruturais e processuais no negócio, e pode levar tempo até os profissionais se adaptarem.

Para algumas indústrias pode também ser desafiador lidar com o gerenciamento de informações sobre os processos e o negócio, que serão repassadas para o parceiro. Também haverá uma dependência natural em relação à terceirizada, de modo que problemas e atrasos nesta podem impactar negativamente as atividades internas da empresa.

Apesar disso, esses riscos podem ser mitigados por meio da contratação de empresas reconhecidas no mercado. Saiba então que é preciso considerar antes de fechar um contrato.

O que analisar antes de contratar uma empresa que fará esse serviço?

Antes de terceirizar o tratamento de água e efluentes, é importante fazer uma análise criteriosa a fim de qualificar o melhor parceiro e, assim, reduzir ao máximo os riscos da atividade.

Por exemplo, contratar uma empresa que tenha problemas com tratamento inadequado de resíduos sólidos, crimes ambientais e processos trabalhistas pode ferir o compliance do negócio e manchar a reputação da marca no mercado.

Por isso, ao avaliar uma contratação, considere se a parceira em potencial:

  • tem todas as licenças necessárias para operar com tratamento de efluentes;
  • tem condições financeiras para suportar as operações;
  • é reconhecida no mercado;
  • preza por valores sociais e éticos;
  • fornece certificação aos clientes de que seus efluentes estão sendo devidamente tratados e destinados;
  • cumpre obrigações trabalhistas.

Adicionalmente, não deixe de informar-se com órgãos ambientais e empresas que já contrataram os serviços da terceirizadas para assegurar que a parceira tem competência técnica e legal para atuar e entrega resultados satisfatórios.

Esses passos são fundamentais para evitar o risco de contratar uma empresa que não tem condições de entregar serviços de qualidade, ou que até pode comprometer judicialmente seu negócio. Quando a contratação é feita com o devido planejamento, terceirizar o tratamento de efluentes se torna a solução ideal para garantir maior eficiência, biossegurança e qualidade às operações.

Quer saber como nós podemos ajudar você no tratamento dos efluentes dos seus processos de produção? Entre em contato com nossos especialistas! Temos uma equipe pronta para conversar com você!

Deixe um comentário

vinte − onze =

Fique por dentro

Fique por dentro de todas as nossas novidades e soluções, do mercado de
agropecuaria, saneamento e bens de consumo.