O que é biotecnologia e como ela está presente no dia a dia?

o-que-e-biotecnologia-e-como-ela-esta-presente-no-dia-a-dia.jpeg

Não nos damos conta, mas a biotecnologia está presente em diferentes momentos do nosso dia a dia. Ela é uma ciência que evolui constantemente e que vem se tornando cada vez mais inserida em diversos setores da atividade humana, mesmo que de maneira despercebida. Mas, afinal, você sabe o que é biotecnologia?

Se a sua resposta foi negativa, não se assuste! A maioria das pessoas não sabe o que essa ciência faz ou estuda, o que acaba gerando ideias distorcidas.

Quer conhecer mais sobre a biotecnologia e saber como ela faz parte da nossa vida? Então, vamos lá!

O que é biotecnologia?

A biotecnologia, como a própria palavra dá a entender, é uso da tecnologia na biologia, por meio da associação de técnicas modernas de genética, utilizadas para obter produtos mais eficientes, rápidos e econômicos. Esses produtos e tecnologias auxiliam na melhora da qualidade de vida, na agricultura e até mesmo ajudam na preservação ambiental.

Em outras palavras, a biotecnologia pode ser definida como a manipulação, geralmente do código genético, de organismos vivos para a criação de produtos que visam resolver um problema. Esses problemas podem ser pragas em lavouras, doenças ou o acúmulo de lixo, por exemplo.

Ao unir os conhecimentos de diversas áreas, as soluções criadas com o auxílio da biotecnologia, como plantas transgênicas e vacinas, permitem que elas tenham vantagens significativas — em especial se comparados aos seus semelhantes que não foram desenvolvidos por meio das mesmas técnicas.

Quais são as origens da biotecnologia?

Ainda que de maneira rudimentar, a humanidade conta com o auxílio de microorganismos na fabricação de diversos produtos há muito tempo. É só pensar em alimentos como queijo, pão e iogurtes e bebidas como vinho e cerveja. A fermentação de cereais, e posteriormente de frutas, para a elaboração de bebidas alcoólicas é praticada desde o 6000 a.C, aproximadamente.

Avançando no tempo até o século XX, chegamos à descoberta da penicilina, o primeiro antibiótico, que salva milhares de vida até hoje. Ela foi obtida pela primeira vez por “acidente”, durante a manipulação de uma cultura de fungos pelo inglês Alexander Fleming, em 1928.

Apesar dessa longa relação entre humanos e microorganismos, a biotecnologia só foi se estabelecer como ciência a partir da década de 50, com a descoberta do DNA e ganhou força nos anos 70, com o surgimento da engenharia genética.

Quais as vantagens no uso da biotecnologia?

As múltiplas aplicações da biotecnologia fazem dela um campo do conhecimento muito importante para os seres humanos.

Na agricultura, por exemplo, a biotecnologia possibilita que os microrganismos já existentes, sem nenhuma alteração genética, promovam a biorremediação do solo.

O processo de biorremediação é utilizado para aproveitar as propriedades desses microrganismos, de modo a eliminar ou reduzir a contaminação de determinado local. Dessa forma, a biotecnologia é um importante reforço na preservação da natureza e na restauração de aéreas degradadas.

Há ainda empresas brasileiras, como no caso da Minorgan, que já oferecem fertilizantes produzidos com base na biotecnologia. Veja alguns outros benefícios da aplicação da biotecnologia na sua lavoura:

  • Melhora a proteção e disponibilidade de micro e macronutrientes;
  • Minimiza a perda de nitrogênio;
  • Fortalece o desenvolvimento do sistema radicular;
  • Melhora a expansão foliar;
  • Auxilia na atividade de microrganismos benéficos no solo;
  • Promove a biotecnologia natural;
  • Auxilia no controle biológico de pragas.

Outra área na qual podemos apontar diversos benefícios da biotecnologia é na saúde. Por meio de novas técnicas aplicadas à medicina, seja ela humana ou veterinária, a biotecnologia auxilia na descoberta de doenças até então desconhecidas. Além disso, ela também atua na busca por tratamentos e na prevenção para aquelas patologias já conhecidas, com a criação de novos remédios e vacinas.

Afinal, a biotecnologia está mesmo presente no nosso dia a dia?

Agora que você já sabe o que é a biotecnologia, pode começar a perceber como ela está presente em nossas vidas. Para exemplificar, podemos citar os alimentos transgênicos, que são produzidos por meio da biotecnologia, ou seja, são geneticamente modificados.

Eles podem contar com uma maior quantidade de nutrientes, além de maior durabilidade e resistência, tanto a pragas, quanto a condições extremas do clima, como a escassez de água, que tendem a ser mais comuns com as mudanças climáticas em curso. Isso é muito importante, uma vez que garante a produção de alimentos em larga escala e com preço acessível.

Essa ciência também se faz presente em medicamento biossensores, por exemplo. Biossensores são pequenos componentes biológicos combinados com elementos físicos que possibilitam medir determinada substância. Eles podem ser úteis no diagnóstico de doenças como o câncer ou a diabetes.

Ainda no campo da saúde, a biotecnologia pode oferecer soluções para aquelas doenças que não respondem a remédios sintéticos. Acredita-se que até 2020, os remédios biotecnológicos vão representar metade de todos os medicamentos vendidos no mundo.

Além disso, a biotecnologia desenvolve técnicas para tratamento de esgoto e do lixo, evitando que eles atinjam a natureza e causem danos a ela. Uma maneira de como isso é feito atualmente é a utilização de microorganismos para lidar com efluentes em indústrias, em estações de tratamento de resíduos domésticos e aterros sanitários.

É possível também contar com o auxílio da biotecnologia mesmo em municípios que não têm saneamento básico.

A desinformação já fez com que muitos acreditassem que os usos da biotecnologia trariam riscos para os seres humanos, o que se provou um mito. Já foi comprovado que tanto alimentos quantos remédios feitos por meio das técnicas dessa ciência não apresentam nenhum risco à saúde humana — em alguns casos os benefícios deles são superiores aos demais.

No caso dos alimentos, por exemplo, é possível produzi-los com menos uso de agrotóxicos, o que gera alimentos com baixos níveis residuais desses produtos e, portanto, mais saudáveis para o consumo humano.

O que esperar da biotecnologia no futuro?

Em constante evolução, a biotecnologia ainda tem muito espaço para crescer. Em um futuro não muito distante poderemos contar com técnicas que parecem retiradas direto de filmes de ficção científica.

Pesquisas estão sendo desenvolvidas para recriação de órgãos em laboratório, cura de doenças hereditárias por meio de terapias genéticas ou o manejo de microorganismos que decompõem plásticos,

Isso mostra que a biotecnologia tem um enorme potencial para solucionar muitos dos problemas que persistem em nos incomodar, além de proporcionar benefícios econômicos. Estima-se que entre 1997 e 2013, a biotecnologia tenha gerado benefícios de 25 bilhões de dólares no agronegócio brasileiro e as projeções avaliam que esse número pode chegar em 91 bilhões até 2023

Viu só? Agora que você sabe o que é biotecnologia, deu para entender a importância dela em nossas vidas? Por isso, é essencial conhecer essa ciência e entender as vantagens que ela pode trazer e as perspectivas para o futuro.

Quer conhecer as melhores soluções em biotecnologia em diversos ramos? Entre em contato com a SupeBAC.

 

Deixe um comentário

catorze − três =