lodo-ativado-como-se-forma-e-como-reduzir.jpeg

Lodo ativado: como se forma e como reduzir?

Por SuperBAC Biotechnology Solutions
Escrito em 21 de dezembro de 2018
Atualizado em 21 de dezembro de 2018
Blog

Os processos biológicos empregados em estações de tratamento de esgoto (ETEs) têm como principal função promover a degradação da matéria orgânica presente nos efluentes. Com isso, são formados flocos de lodo ativado ricos em microrganismos e nutrientes.

Embora essa metodologia de tratamento seja eficiente, a quantidade de lodo produzida é enorme em função do volume de efluentes industriais e domésticos que são gerados diariamente. Caso esse material não seja destinado corretamente, o risco para o ambiente e mesmo para a saúde humana é elevado.

Portanto, adotar estratégias para reduzir a produção de lodo ativado é fundamental. Continue conosco para saber mais sobre o assunto!

A formação do lodo ativado

Nas ETEs, os rejeitos são tratados em diversas etapas. Após a remoção dos sólidos grosseiros, os efluentes chegam no tanque de aeração. Nesse ponto, há a mistura do esgoto já parcialmente tratado com microrganismos que degradam a matéria orgânica na presença do oxigênio.

No passo seguinte, é feita a decantação do lodo ativado (rico em microrganismos). Em um sistema que trabalhe por batelada, a aeração e a decantação são feitas no mesmo tanque. Já naqueles em que o fluxo é contínuo, há dois reatores em paralelo em que as etapas são realizadas separadamente.

Em qualquer uma das opções, a massa biológica formada é sedimentada no fundo do tanque, clarificando o efluente. O lodo em excesso é descartado do sistema, enquanto parte dele é mantida para tratar novos efluentes.

O tratamento do lodo ativado

O lodo produzido durante o tratamento de efluentes é rico em minerais, coloides e matéria orgânica. Além disso, ele pode conter também poluentes, elementos químicos perigosos e microrganismos potencialmente causadores de doença. Por essa razão, descartá-lo diretamente no ambiente pode trazer riscos.

O processamento e a disposição final do lodo são processos custosos para uma ETE. Uma das estratégias mais usadas é o encaminhamento para aterros sanitários. No entanto, essa prática não aproveita todo o potencial do lodo ativado, que pode ser reutilizado como:

  • insumo agrícola;
  • fertilizante;
  • produto na construção civil;
  • fonte de energia.

Para usufruir dessas vantagens ambientais, o lodo ativado deve ser tratado antes de ser encaminhado para o seu reaproveitamento. A secagem térmica, por exemplo, assegura a remoção de organismos patogênicos. No entanto, esse processo não remove metais pesados ou outros contaminantes.

A redução do problema 

Embora as estratégias para reaproveitar os resíduos provenientes do tratamento de esgoto sejam importantes, elas dificilmente serão suficientes para amenizar significativamente os impactos ambientais diante da quantidade de lodo ativado que é produzida diariamente.

Portanto, reduzir a formação de lodo é a melhor alternativa. Para isso, a atividade biológica também tem um papel fundamental. Ao selecionar um consórcio de microrganismos capazes de consumir os sólidos voláteis presentes nos efluentes, o volume de lodo gerado é menor, reduzindo também a preocupação com a sua disposição.

Essa solução só é possível graças à biotecnologia. Com ela, os processos naturais são acelerados, tornando o tratamento do lodo mais eficiente sem prejudicar seu posterior reaproveitamento. De forma segura, o material pode ser encaminhado para incineração, compostagem ou decomposição de acordo com suas principais características.

Portanto, o princípio dos 3Rs — reduzir, reutilizar e reciclar — comumente associado ao problema do lixo, também pode ser aplicado ao tratamento de efluentes. Sem dúvida, a redução do volume de lodo ativado gerado é a medida com melhor custo-benefício, uma vez que refletirá também na contenção de gastos com o reaproveitamento do material ou sua disposição adequada.

O que achou deste post? Assine a nossa newsletter e receba conteúdos relevantes como este diretamente em sua caixa de entrada! 

Deixe um comentário

2 × dois =

Fique por dentro

Fique por dentro de todas as nossas novidades e soluções, do mercado de
agropecuaria, saneamento e bens de consumo.