Fazenda sustentável? Descubra o que é e como colocar em prática!

fazenda-sustentavel-descubra-o-que-e-e-como-colocar-em-pratica.jpeg

Muitas pessoas pensam que a sustentabilidade consiste apenas de um conjunto de práticas que visam preservar o meio ambiente ao utilizar seus recursos de forma prudente.

No entanto, o significado do termo vai muito mais além: várias fazendas, com o auxílio do desenvolvimento sustentável, não só encontraram uma forma de proteger a natureza e seus bens de forma consciente, como também aumentaram significativamente sua produtividade ao longo dos anos.

No texto de hoje explicaremos para você o que é uma fazenda sustentável, apontando seus principais benefícios quando comparada a uma fazenda comum. Por fim, citaremos práticas para que sua fazenda possa se aliar à sustentabilidade. Boa leitura!

O que é uma fazenda sustentável?

Para que a sustentabilidade funcione no setor agropecuário ela deve se manter sobre três bases distintas: ambiente, economia e sociedade. Para tanto, devem ser colocadas em prática aquelas atitudes que não desrespeitam os princípios éticos entre as pessoas envolvidas, nem os ecológicos em relação ao meio ambiente.

Assim, uma fazenda que pratica a sustentabilidade deve buscar a alta produtividade e o lucro sem agredir a natureza, além de ter a consciência de que toda uma comunidade está incluída no processo, como a equipe de trabalhadores, pesquisadores e demais funcionários do estabelecimento.

A propriedade deve utilizar os recursos da natureza de maneira equilibrada, com consciência de que futuramente outras pessoas precisarão também daqueles bens e que, portanto, devem ser compartilhados de forma igualitária. A água, o solo, a fauna, a flora e a biodiversidade, dessa forma, servem de alicerce para o desenvolvimento sustentável e devem ser mantidos de forma íntegra.

Além disso, uma fazenda sustentável é aquela que possui todo o setor administrativo voltado para este fim. A gestão deve visar o aperfeiçoamento do processo produtivo seguindo, acima de tudo, as leis vigentes na constituição.

Quais os benefícios em relação a uma fazenda comum?

Uma fazenda comum que não possui uma administração voltada à sustentabilidade, além de estar estagnada no tempo, perde inúmeras vantagens que podem ser percebidas em curto e em longo prazo.

Uma fazenda que adota modelos sustentáveis, por outro lado, tem muito a ganhar. Isso sem contar que, por desenvolver uma consciência ecológica, a propriedade estará auxiliando todo o ecossistema envolvido, proporcionando uma reciclagem natural de seus recursos conforme eles são harmoniosamente usados.

Mas as vantagens não se resumem somente ao âmbito ecológico, já que a natureza é respeitada no processo e os impactos ambientais são minimizados. Os ganhos em lucratividade e produtividade tornam-se extremamente significativos e expressivos também.

Ao apostar na sustentabilidade, uma fazenda, por exemplo, passa a utilizar água de outra maneira: ao ter em mente que a água desperdiçada afetará negativamente a sazonalidade de chuvas e as reservas aquíferas em lençóis freáticos, seu consumo será controlado e melhor manuseado, refletindo diretamente na economia e diminuindo consideravelmente os gastos.

Por fim, ao seguir as práticas sustentáveis a fazenda servirá de exemplo para outras do setor, estimulando funcionários e outros proprietários a também aderirem à causa e trabalharem com cooperatividade pelo ideal. Sem contar que, ao se tornar sustentável, muitas fazendas recebem incentivos governamentais, como facilidade de créditos e, por vezes, até mesmo isenções fiscais, dependendo da localidade do estabelecimento.

Como colocar a sustentabilidade em prática?

Uma fazenda não se torna sustentável do dia para noite. Trata-se de um processo gradativo e que evolui conforme algumas medidas são colocadas em prática.

A seguir, listamos para você algumas dicas para que sua fazenda possa se aliar à sustentabilidade. Confira:

1. Descarte corretamente resíduos e embalagens

Uma das principais formas de poluição presentes em fazendas é pelo descarte inadequado de toneladas de resíduos e de embalagens, ambos tóxicos para o meio.

A consequência desse fato é imediata: o solo é contaminado, impedindo que aquela região seja aproveitada para o plantio, assim como os lençóis freáticos, afetando todo o fornecimento de água para a propriedade e para a comunidade ao redor.

Logo, é essencial que o descarte seja feito corretamente em uma unidade de recebimento apropriada, dando início a um possível processo de reciclagem.

2. Use energias renováveis

Fazendas sustentáveis não utilizam energias que promovem a liberação de gases estufa na camada de ozônio e muito menos aquelas que não são renováveis. Dessa forma, combustíveis de origem petrolífera devem ser substituídos por aqueles de origem natural, como etanol ou biodiesel.

Além disso, opte pela instalação de painéis solares para abastecer o fornecimento de luz e eletricidade para a casa e mesmo para as redes elétricas em torno da cerca. A economia de energia proporcionará resultados satisfatórios em curto prazo!

3. Evite o desperdício

Para as fazendas funcionarem é necessária uma grande quantidade de água e matéria-prima. No entanto, tais recursos podem se tornar escassos no futuro se não utilizados corretamente.

Evitando-se o desperdício de água e outros recursos naturais, a propriedade não só estará produzindo somente o ideal para sua demanda como garantirá lucros para o futuro. Lembrando que a economia de água influencia muito na redução de custos de uma fazenda.

4. Faça uso da rotação de culturas e de pasto

A rotação de culturas e de pasto representam uma técnica antiga de manejo de forma a preservar as características do solo. Quando você aposta na cultura de vários produtos e reveza o solo entre as colheitas, a terra consegue se recuperar e fornecerá os nutrientes necessários de forma sazonal.

Somado a isso, quando você não deixa o gado em apenas uma parcela da terra o solo é menos pisoteado e consegue se manter fértil e próprio para colheita por mais tempo. Ambas técnicas evitam o uso exacerbado de agrotóxicos e fertilizantes e impedem erosões desnecessárias.

5. Incremente o manejo integrado de pragas nas plantações

O controle de pragas em grande parte e feito por meio de agrotóxicos e pesticidas, contaminando o solo e a água.

Uma medida para contrapor essa prática não sustentável é a utilização de insetos que eliminem a praga, uso de feromônios e incrementação de adubos verdes (que também aumentam a filtragem do solo e a irrigação em terras férteis).

6. Alie-se à biotecnologia

A tecnologia deve ser aproveitada ao máximo e na sustentabilidade não pode ser diferente.

Além de ser aplicada para desenvolver formas inovadoras de colheita, fornecimento de energia e controle de água, por exemplo, a biotecnologia pode ser uma grande aliada na pecuária. Aposte na engenharia genética para selecionar o gado mais apto, evitando assim que o número de animais exceda o suficiente na propriedade.

Tal atitude diminui consideravelmente a quantidade de gás metano emitido pelos gases na atmosfera além de permitir que carne e leite de qualidade cheguem ao consumidor.

A sustentabilidade não é mais apenas um termo utilizado por aqueles que defendem o meio ambiente. Seu significado tomou força e sua aplicabilidade nunca foi tão eficaz. Uma fazenda sustentável é um exemplo disso, representando tanto um cuidado com a natureza, como também uma forma de maximização da produtividade no setor.

Gostou do nosso texto? Então não deixe de ler também nosso artigo sobre reaproveitamento da água da chuva!

Deixe um comentário

14 − oito =