Como enriquecer o solo?

como-enriquecer-o-solo.jpeg

O enriquecimento do solo é fundamental para que haja uma gestão eficiente dos recursos. E para ser fértil, ele precisa ser trabalhado constantemente.

Assim, sempre que for realizada uma colheita de frutos, vegetais ou flores, o solo deve ser enriquecido e fertilizado para uma possível colheita no futuro.

Os tipos de solo variam da areia seca e pobre em nutrientes à argila grossa e rica. Sabendo disso, é possível trabalhar e melhorar a terra, seja com areia para deixá-la mais seca e solta ou com argila para torná-la mais firme e úmida.

A matéria orgânica é responsável por nutrir e favorecer o crescimento saudável da planta. E material orgânico, como resto de alimentos, galhos quebrados e esterco, pode ajudar a melhorar a textura e a estrutura do solo.

No post de hoje, confira 5 passos para enriquecer o solo:

1. Faça o teste do solo

Primeiramente, você precisa determinar se o solo é arenoso, produtivo, moderado ou de argila grossa. Este teste deve ser feito antes de acrescentar qualquer tipo de fertilizantes. Ele informará os níveis de nutrientes do solo.

Existe um kit de teste do solo, onde se ensina a determinar os níveis de nutrientes e o pH da terra.

2. Descubra o pH do solo

O pH do solo deve ser verificado uma vez ao ano e as melhorias devem ser feitas conforme seja necessário. Ele determinará a espécie de plantas que é possível cultivar na terra. Caso seja necessário, é possível alterá-lo.

Para solos mais ácidos, por exemplo, o calcário ajuda na alcalinização. Já nos solos mais alcalinos (pH mais alto), para que se aumente a fertilidade e aumente a fertilidade, pode-se acrescentar enxofre, casca de pinho, caroço de algodão, adubo composto, entre outras matérias orgânicas.

3. Verifique a textura

Ao verificar a textura, você verá a quantidade de areia do solo.

Para tanto, pegue uma amostra de terra da superfície e outra de cerca de 20 centímetros de profundidade. Faça uma camada de 2,5 cm de terra, em uma jarra de vidro de 900 ml, com 1/4 de colher de chá de detergente em pó.

Encha 2/3 da jarra com água. Agite-a por cerca de um minuto, virando de cabeça para baixo, de modo que toda a terra saia do fundo. Após esse passo, deixe o conteúdo descansar por cerca de um minuto. Marque o nível das partículas assentadas no recipiente. Este material será a areia.

Após cinco minutos, marque a quantidade de lodo que se assentou. Na hora seguinte, a argila se assentará mais lentamente, o que permitirá a medição final. Essas medições mostram as porcentagens relativas de areia, lodo e argila, ou seja, a textura do seu solo.

O solo com alta porcentagem de areia (70% ou mais) é bem oxigenado. Mas também tende a precisar de água e fertilização com uma maior frequência do que os argilosos.

Neste solo, por exemplo, é possível plantar no início da primavera. O solo que tem cerca 35% ou mais de argila retém melhor a umidade, de modo que demora mais tempo para secar na primavera e pode precisar de menos água no verão.

4. Teste o poder de drenagem

Faça um buraco no solo, encha de água e observe se o líquido vai ser absorvido rapidamente.

O ideal é que a água seja drenada entre 15 a 30 minutos, menos que isso o solo é seco demais, ou se passar desse período significa que ele é indicado para plantas que crescem em solo úmido.

5. Inicie a fertilização

Cumprindo todas as etapas acima, você já saberá a natureza do solo, como melhorá-lo e adaptá-lo para o tipo de planta que deseja cultivar.

Os fertilizantes podem ser apenas orgânicos (se o desequilíbrio do solo for pequeno) ou químicos. Os orgânicos podem não funcionar quando se precisa de um resultado rápido ou o desequilíbrio nutricional é muito grande.

Tem ainda alguma dúvida ou questionamento sobre enriquecimento do solo? Então, entre em contato com a gente!

Deixe um comentário

dez − oito =