Você sabe para que serve a biotecnologia?

Por Marketing
Escrito em 25 de junho de 2019
Atualizado em 25 de junho de 2019
Blog

Alguns termos têm sido amplamente utilizados em diversos setores industriais e comerciais, mas é comum que pouca gente saiba exatamente o que significam. Um desses casos é o da biotecnologia. Parece que de alguns anos para cá não se fala de outro assunto, não é mesmo?

Você tem ouvido muito essa palavra, mas, sem saber exatamente o que é, se sente um pouco perdido e atrasado para essa inovação? Não se preocupe, nosso artigo explica o conceito de biotecnologia e mostra que ela está mais presente na sua vida do que você imagina. Vamos lá?

O que é a biotecnologia?

A biotecnologia é um ramo da Biologia que une ciência e tecnologia para desenvolver produtos e aprimorar processos biológicos com uma finalidade específica. É um setor multidisciplinar, pois agrupa diversas áreas do conhecimento — biologia molecular, microbiologia, genética e engenharia — com técnicas aplicadas (de imunologia e química) e ferramentas tecnológicas, como informática e robótica.

Essa definição soou um tanto futurista? Considerando o salto de produtividade que as práticas tecnológicas deram ao setor de saúde e de alimentos, por exemplo, podemos dizer que sim. Por outro lado, porém, ao voltarmos no tempo percebemos que técnicas biotecnológicas têm sido utilizadas há séculos pelos seres humanos.

Como? No Egito, entre 4000 e 2000 a.C, na produção de pães e cervejas a partir do processo de fermentação de leveduras. Simplesmente porque biotecnologia é o uso de organismos vivos (ou produtos desenvolvidos a partir deles) para criar ou transformar produtos com fins específicos. 

A descoberta da estrutura em dupla hélice do DNA na década de 1950, junto com os avanços tecnológicos na área da engenharia e informática, permitiu o manuseio dessa molécula fundamental da vida. A partir daí, foi possível aprimorar a natureza dos microrganismos para impulsionar, acelerar e melhorar inúmeros processos que beneficiam a nossa sociedade.

A manipulação de genes possibilitou o aumento da produtividade na agricultura, a produção de muitos alimentos industrializados e a elaboração de medicamentos, como a insulina gerada por bactérias geneticamente modificadas.

Por que o seu uso é a solução para diversas áreas?

As aplicações da biotecnologia ainda geram controvérsias entre a população, que questiona as consequências para a saúde humana e animal, bem como o impacto ambiental e social. Contudo, grande parte dessas dúvidas e receios é fruto nada mais, nada menos que falta de conhecimento e esclarecimento sobre os processos e seus benefícios.

Criou-se um estigma a respeito das técnicas biotecnológicas, sem que se olhasse para os diversos ganhos que a sociedade teve e tem graças às suas descobertas e aplicabilidades. Na área médica, foi possível desenvolver métodos terapêuticos para doenças que se desconhece a cura (como o câncer) ou cujos tratamentos não são muito eficientes, além de produzir medicamentos, anticorpos e hormônios (como a insulina).

No setor alimentício, a biotecnologia proporcionou um aumento significativo na produção de alimentos — fato importantíssimo se levarmos em consideração o contínuo crescimento populacional e a necessidade de suprir essa demanda alimentar. Mas o benefício não é só em volume, mas também em qualidade de alimentos, que hoje são mais nutritivos e podem apresentar propriedades medicinais.

Para o meio ambiente, o uso de biorremediação controla e elimina a contaminação nos biomas e habitat, e a elaboração de produtos biodegradáveis reduz consideravelmente a poluição ambiental.

Em vista disso, você pode perceber que as ferramentas biotecnológicas são a solução para muitos problemas e muitas mazelas da nossa sociedade. Elas permitem maior longevidade e qualidade de vida à população, apresentam respostas para a demanda alimentar e trazem saídas para os impactos sobre o meio ambiente.

Quais são as aplicações da biotecnologia?

A essa altura, você já deve ter imaginado ou reconhecido diversos processos em que a biotecnologia é empregada, não é mesmo? Muito bem, vamos destacar algumas dessas aplicações.

Na medicina e indústria farmacêutica:

  • desenvolvimento de novos medicamentos;
  • produção e melhoramento de vacinas, antibióticos e anticorpos;
  • manejo de animais para o transplante de órgãos;
  • terapias gênicas;
  • pesquisas com células-tronco para terapia;
  • produção de insumos químicos (enzimas e proteínas recombinantes).

Na área ambiental:

  • uso da biorremediação para reduzir, eliminar ou reparar danos oriundos de contaminações diversas;
  • bioconservação de resíduos oriundos da agricultura;
  • produção de biocombustíveis (a partir de microrganismos vivos ou restos vegetais);
  • produção de plásticos biodegradáveis (a partir de microalgas);
  • purificação da água;
  • tratamento de esgoto e lixo.

Na agricultura e indústria alimentícia:

  • produção de insumos (sementes, fertilizantes etc.);
  • melhoramento genético das plantas;
  • melhora no processamento de alimentos (transgênicos);
  • otimização de testes de diagnósticos clínicos (agrícolas e ambientais);
  • produção de biossensores e biogás;
  • elaboração de uma extensa variedade de remédios para as plantas;
  • desenvolvimento de sementes mais resistentes às pragas e condições climáticas;
  • pesticidas de menor impacto para a o meio ambiente e para a saúde humana;
  • aumento da produção, do controle e da qualidade de alimentos e bebidas;
  • bioconservação de alimentos como alternativa aos conservantes artificiais.

O setor da agricultura é amplamente beneficiado pelo uso da biotecnologia. Primeiro, porque o domínio de técnicas agrícolas de cultivo e cruzamento de linhagens de plantas foi um marco para a humanidade, alterando os rumos de uma população nômade de caçadores-coletores para uma sociedade fixa, de produtores de alimentos.

Segundo, porque os métodos biotecnológicos fazem parte da chamada Revolução Verde — movimento que, após a Segunda Guerra Mundial, usou um conjunto de inovações tecnológicas para aprimorar as técnicas agrícolas conhecidas e produzir mais no mesmo espaço de terra, ou seja, aumentar a produtividade.

No cenário atual, a agricultura precisa de uma nova transformação, para atender a crescente demanda por alimentos sem ocupar mais espaço para tal. Além disso, uma população cada vez mais consciente exige mudanças urgentes para o setor agropecuário, que tem obrigação de encontrar meios de elevar a produtividade sem que isso cause grandes impactos ambientais.

Nesse contexto, o uso de fertilizantes de alta performance, por exemplo, promove o aumento da capacidade de troca catiônica, da retenção de água e da eficiência dos nutrientes químicos, bem como da concentração microbiana na matéria orgânica. Esse conjunto de características melhora consideravelmente o desempenho das plantas, que catalisam reações importantes para o seu pleno desenvolvimento. 

Como você pôde perceber, a biotecnologia já é uma realidade, mas prospecta um futuro inovador e com maior qualidade de vida à população. Suas técnicas e produtos promovem mais produtividade, sem deixar de lado a sustentabilidade e o respeito ao meio ambiente.

Gostou da leitura? Nosso artigo foi interessante e informativo para você? Então, aproveite para saber o que uma empresa de biotecnologia pode fazer pelo agricultor!

Deixe um comentário

19 + 20 =

Fique por dentro

Fique por dentro de todas as nossas novidades e soluções, do mercado de
agropecuaria, saneamento e bens de consumo.