Biotecnologia industrial e Indústria 4.0: qual a relação?

biotecnologia-industrial-e-industria-40-qual-a-relacao.jpeg

Aos poucos, uma nova corrida industrial ganha fôlego, com o intuito de desenvolver possibilidades para um futuro mais sustentável e com tecnologias amigáveis ao meio ambiente.

Essa nova revolução recebe o nome de indústria 4.0 e tem como um dos seus pilares a biotecnologia industrial. Para esclarecer o que esses dois termos significam, qual a relação entre eles e que possibilidades eles oferecem, preparamos este conteúdo. Ficou interessado? Então acompanhe e boa leitura!

O que é biotecnologia industrial?

Para entendermos o que é a biotecnologia industrial, precisamos compreender o que é a biotecnologia de forma isolada. Podemos defini-la como o conjunto de técnicas que permitem a manipulação de organismos vivos para a criação de novos produtos.

A biotecnologia não é algo necessariamente novo: basta pensar que há registros de civilizações que se utilizam de leveduras para a produção de pães e cervejas por volta de 4.500 anos antes de Cristo.

Já a biotecnologia industrial, que também é chamada de biotecnologia branca, utiliza-se dos preceitos dessa área do conhecimento para ampliar a produtividade em atividades industriais diversas, que vão desde biocombustíveis, até fertilizantes e produtos que auxiliam na decomposição de resíduos.

O que é indústria 4.0?

Todos aprendemos na escola que a primeira Revolução Industrial aconteceu na Inglaterra por volta de 1850 e teve como base a invenção da máquina a vapor. Podemos chamar esse marco de indústria 1.0.

Décadas depois, no começo do século XX, temos a indústria 2.0, que se caracterizou pelo uso da eletricidade, dos derivados de petróleo e pela produção em série. A automatização de processos iniciada nos anos 1970 marca a chamada indústria 3.0.

Chegando aos dias atuais, presenciamos o surgimento da indústria 4.0. A principal característica dessa nova revolução industrial está na união de diversas tecnologias emergentes, como a computação em nuvem, o big data (análise de grandes quantidades de dados), a integração de sistemas físicos e computadorizados, a internet das coisas e a biotecnologia industrial.

A grande promessa da indústria 4.0, que avança aos poucos, mas de forma constante, é o ganho de produtividade em todas as etapas do desenvolvimento e produção de um produto. Ademais, torna-se possível otimizar o uso de recursos naturais e obter novas oportunidades de desenvolvimento econômico.

Qual é a relação entre indústria 4.0 e biotecnologia industrial?

Como mencionamos acima, a biotecnologia industrial está intrinsecamente ligada ao surgimento da indústria 4.0. E isso tem muito a ver com o contexto no qual essa revolução se desenrola.

Nos encontramos em um momento de envelhecimento da população mundial, de concentração habitacional nas grandes cidades e de um cenário no qual as mudanças climáticas criam a necessidade de alteração na forma como produzimos tudo o que é consumido.

Tal mudança nos processos industriais tem o objetivo de ampliar a produção para suprir a demanda sem que isso aumente o impacto sobre o planeta. E a biotecnologia industrial pode contribuir com isso, desenvolvendo combustíveis menos poluentes ou fertilizantes que aumentem a produtividade do solo, por exemplo.

A relação entre indústria 4.0 e biotecnologia industrial é muito promissora. Se bem-exploradas, as possibilidades oferecidas são capazes de ampliar a nossa qualidade de vida sem descuidar da preocupação ambiental.

Quer receber os melhores conteúdos diretamente no seu e-mail? Então, assine a nossa newsletter agora mesmo!

 

Deixe um comentário

4 + quatro =