4 dicas para manter a cozinha saudável

4-dicas-para-manter-a-cozinha-saudavel.jpeg

Atualmente, as duas principais formas de ter a reputação do seu restaurante arruinada são receber uma avaliação negativa da Vigilância Sanitária ou ser criticado por consumidores nas redes sociais. Para evitar que isso aconteça, é muito importante adotar medidas para ter uma cozinha saudável.

Afinal, se tem uma coisa que não combina de forma alguma com estabelecimentos que servem comida é a falta de higiene. Imagine chegar em um bar, restaurante ou lanchonete e perceber um cheiro ruim no salão ou receber um prato em que os ingredientes usados não estavam frescos. Terrível, não é mesmo?

Livrar-se desses e outros problemas depende de alguns cuidados com a cozinha. Continue acompanhado este post e descubra 4 dicas para oferecer uma alimentação mais saudável em seu restaurante!

1. Atente à conservação dos alimentos

Cuidar dos insumos que entrarão no preparo da comida é uma prática essencial em qualquer restaurante. Para que os alimentos não percam a qualidade, sofram alguma contaminação ou estraguem, é preciso seguir algumas recomendações, incluindo:

  • separar os itens por categorias;

  • retirar as embalagens secundárias;

  • jamais armazenar os alimentos diretamente no chão;

  • cuidar da ventilação e da temperatura;

  • não misturar alimentos com produtos de higiene e limpeza;

  • respeitar o limite máximo de empilhamento;

  • manter o prazo de validade sempre à vista;

  • fazer o controle de pragas regularmente.

2. Planeje a compra dos ingredientes necessários

Um bom controle de estoque é importantíssimo para evitar desperdícios e otimizar os lucros do seu estabelecimento. Para que isso aconteça, a rotina de compras deve ser organizada de forma a atingir 3 objetivos:

  • abastecer a cozinha com a quantidade e a qualidade esperadas;

  • manter um estoque mínimo para garantir o funcionamento do estabelecimento sem perdas;

  • obter produtos a preços competitivos e com boas condições de pagamento.

Para saber o que e quanto comprar, é preciso ter um bom entendimento do próprio negócio, principalmente sobre o histórico de consumo. No entanto, o planejamento não pode ser engessado e deve levar em conta promoções dos fornecedores e a sazonalidade de frutas, legumes e verduras.

3. Tenha cuidado com o consumo de óleo

Uma cozinha saudável cuida tantos das refeições que são produzidas quanto dos resíduos que são gerados durante o seu preparo. Um item que merece atenção especial em seu uso e descarte é o óleo de cozinha.

Para otimizar o seu aproveitamento, considere adquirir uma fritadeira elétrica. Além de utilizar menos óleo, sua temperatura controlada reduz a saturação e a queima, deixando o óleo útil por mais tempo.

O descarte do óleo usado jamais deve ser feito na pia, uma vez que ele não se dissolve na água e termina por contaminá-la. O ideal é filtrar o produto (com um filtro de café, por exemplo), armazená-lo em garrafas de plástico e entregá-lo para empresas que fazem o reaproveitamento do material.

4. Não descuide da caixa de gordura

A caixa de gordura é um item fundamental em restaurantes, uma vez que esses estabelecimentos produzem uma grande quantidade de efluentes. Sua função é separar a gordura da água, evitando o entupimento da tubulação. No entanto, quando ocorre algum tipo de obstrução, surge um enorme problema.

A caixa de gordura obstruída exala mau cheiro, atrai insetos e roedores e provoca o transbordamento de resíduos. Por isso, é preciso ter cuidado para que ela se mantenha sempre limpa.

Uma maneira simples de garantir que isso aconteça é utilizar um tratamento biotecnológico para degradar a gordura, como o BioCubo. Essa solução moderna usa blocos que contêm microrganismos degradadores de gordura, evitando o entupimento e o mau cheiro nas caixas. Tudo isso de forma simples, com baixo custo e sem agentes químicos.

E aí? O que você achou das nossas dicas para manter uma cozinha saudável? Seguindo as recomendações apresentadas aqui, seu restaurante tem tudo para ser capaz de agradar o público e atender à legislação pertinente, além de — é claro! — otimizar a produtividade e, por consequência, o lucro.

Que tal compartilhar este post nas redes sociais e deixar que seus amigos também conheçam nossas dicas para ter uma cozinha mais saudável?

 

Deixe um comentário

15 − 5 =